12 janeiro, 2011

            vejo essa casa
            essa casa toda
            com três lances de escada e só
            na superfície toda branca,
            e no verso, preto fosco;
            depende pra onde olho,
            depende pra onde olho e vou.
            Subo e

            depois desço:
            as paredes, a gramatura,
            os vincos da fibra de celulose
           
            o contraste preto-branco da casa
            é tudo o que lhe dá sentido
            e vejo isso agora
            em memória,
            se torna tudo colorido
            em imaginação

            e não tenho medo das criaturas daqui
            nem das janelas quadradas,
            como os baques surdos da.
casa:

            Que eu vejo
            e logo deixo
            meus olhos correm rápido
            e eu me solto mais