20 março, 2012

            o poeta desconfia
            mira e galga distâncias
            sem saber a princípio medi-las
            cai na rede, rasga os pulsos e o peito

            rompe com o mundo –
            reata antigas saudades.

12 março, 2012